Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador Abdução. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Abdução. Mostrar todas as postagens

domingo, 1 de novembro de 2015

Desenho misterioso volta a aparecer em plantação no Oeste de SC




Como acontece desde 2008 nesta época do ano, desenhos misteriosos surgiram em uma plantação de trigo na pequena Ipuaçu, no Oeste de Santa Catarina. Oagroglifo, como os especialistas chamam as figuras geométricas que aparecem em plantações, foi visto neste sábado pela manhã na localidade de Vista Alegre, no interior do município.


Ufólogos e pesquisadores estudam o tema, porém os desenhos ainda são um mistério e promovem discussão na cidade de 11,5 mil habitantes. Alguns acreditam em extraterrestres, outros apostam em uma brincadeira. O ufólogo Ademar José Gevaerd, editor da Revista Ufo, que pesquisa os agroglifos na cidade postou em sua rede social que se dirigia ao município para verificar o fenômeno.
Círculos aparecem em plantação em 2012 em Ipuaçu

Conforme a assessoria de imprensa da prefeitura, o dono da propriedade é de Xanxerê e não estava no local, porém as figuras foram vistas por vizinhos ao amanhecer:

— As pessoas falam que não acreditam, mas quando tem vão lá ver. Sempre na semana de Finados aparecem essas coisas estranhas — conta o assessor Mauro Bevilaqua, que acrescenta que diversas pessoas foram ao local neste sábado.

Foto: Novelo Filmes / Divulgação

A equipe da produtora Novelo Filmes, de Florianópolis, está na cidade para gravar o documentário Círculos, justamente sobre o tema. Em sua rede social, eles afirmam que foram os primeiros a chegar ao local, por volta das 7h da manhã, e registraram o desenho. O documentário deve ficar pronto em 2016 e será exibido no History Channel.
Os desenhos no trigo surgem desde 2008 em Ipuaçu, em diferentes terrenos e formas, porém sempre na mesma época. Em 2008, foi na pequena comunidade de Toldo Velho que surgiram os primeiros círculos com 19 metros de diâmetro, no dia 9 de novembro de 2008. Naquele ano 2 mil visitantes estiveram no local para visitação, segundo a prefeitura de Ipuaçu.
Fonte matéria:ZERO HORA 

domingo, 21 de junho de 2015

Chico Penteado Relata : A abdução de Rogério

Rogério Temporim é espirita e tem um programa de web rádio sobre espiritualidade.
Recentemente Rogério teve sua primeira visitação noturna por um grey alto no seu quarto e relata em seu programa.Segue meu comentário.

sábado, 13 de junho de 2015

Cassyah Faria - Abdução por Greys - Regressão Hipnótica - Caso Andréa I

Sessão realizada dia 29/07, via Skype. Primeiro o relato da Andréa após a sessão anterior, em seguida a sessão reduzida e no final as considerações. Na sessão ela se vê diante do grey que retirava seus óvulos havia algum tempo e aí eu faço algumas perguntas a ele diretamente. A Andrea fica fora da sintonia enquanto falo com ele, mas compreende o que está sendo dito. Perfil da Andréa Assunção no facebook - https://www.facebook.com/andrea.bella...

Fonte :https://www.youtube.com/watch?v=XBYh1HJI8fY

Nosso Facebook : https://www.facebook.com/ufologiamissioneira?ref=hl

terça-feira, 20 de maio de 2014

Teria o governo dos Estados Unidos feito um pacto com alienígenas para a obtenção de tecnologia?



Phil Schneider, antes de sua morte, não media palavras para contar o que descobriu sobre alienígenas enquanto trabalhava sob permissão de segurança de alto nível para o governo dos EUA. O Epoch Times não faz quaisquer alegações sobre a veracidade de sua história, mas apresenta suas alegações extraordinárias para o entretenimento e contemplação do leitor.

Schneider foi ridicularizado por muitos, mas há também aqueles que acreditam nele após assistirem seus vídeos, tais como o editor sênior do site Veterans Today, Gordon Duff, que o chama de “denunciante dos OVNIs“. Schneider foi encontrado morto em seu apartamento em 1996. Embora sua morte tenha sido declarada como suicídio, alguns acreditam que ele foi assassinado.

Em 1954, o então Presidente dos EUA, Dwight Eisenhower, fez um pacto com três espécies de alienígenas, disse Schneider numa palestra em 1995, chamada de Preparedness Expo. Em troca pela tecnologia alienígena, Eisenhower alegadamente concedeu permissão aos alienígenas para abduzirem algum gado e um número limitado de seres humanos.

Por décadas, gado tem sido encontrado inexplicavelmente mutilado por todos os Estados Unidos. Mais de 10.000 ataques foram registrados pelo país, de acordo com a KLAS-TV de Las Vegas. Alguns dizem que estas mutilações são feitas por ritualistas. Alguns dizem que as mutilações são feitas por animais predatórios, embora o gado tenha sido encontrado com os órgãos removidos de forma precisa. Alguns dizem que são os alienígenas.

Quanto aos abduzidos humanos, Schneider disse que muitos dos milhares de pessoas desaparecidas no mundo todo podem ter sido levados pelos alienígenas. Ele disse que há nove raças de alienígenas que vêem o ser humano como um “saco de alimento“.


A tecnologia alienígena que foi fornecida neste intercâmbio inclui um tipo de metal que é praticamente indestrutível. Schneider mostrou à audiência o que ele disse ser um pedaço deste metal. Ele é feito de nióbio, um elemento da nossa tabela periódica, e de ‘marinite’, um elemento alienígena que você não encontra mencionado em nenhum livro da Terra.

Ele disse que o governo também desenvolveu um satélite espião com a ajuda dos alienígenas, que poderia localizar uma pequena moeda no chão da sua cozinha. Ele usa tecnologia infravermelha e tem uma resolução no fator de 99,99961.

Os alienígenas violaram o pacto, disse Schneider, levando mais humanos do que foi acordado. Uma guerra contra os alienígenas está em andamento desde então. Ele disse que os alienígenas planejam tomar a Terra até 2029 e ele clamou ao governo para contar aos cidadãos o que sabe sobre este fato.

Ele disse: “Não temos muito tempo restando“.

Fonte :  ovnihoje.com
 Curta Nossa Pagina do Facebook : www.facebook.com/ufologiamissioneira

domingo, 13 de abril de 2014

Sintomas de abdução por Cassyah Faria


Memórias a bordo da nave. Algumas experiências são típicas de uma vivência dentro de nave. Elas podem surgir como memórias difusas ou sonhos bizarros. Também há sintomas físicos dessas ocorrências. Por exemplo:

· Ver diversos tipos de seres, trabalhando juntos.
· Alguns aparecem como seres de “luz” ou “energia”, geralmente com silhueta humana, alguns de grande beleza.
· Seres pequenos, com pouca ou nenhuma expressão facial e corpo infantil.
· Os famosos greys. Alguns parecem animalescos e até reptilianos, com atos robóticos, bizarros. Outros podem parecer familiares ao abduzido e gerar sentimentos de afeição, uma sensação de “conexão”. Outros ainda podem causar terror puro e simples.

· Procedimentos médicos e de monitoramento são frequentes.
· Procedimentos de cura são frequentes.
· Informações de cunho espiritual ou meramente educacional são frequentes.
· Ocorrências de êxtase espiritual são frequentes, gerando uma sensação de bem-estar incomparável.
· Outros humanos podem estar presentes, conhecidos ou não.
· É frequente a sensação de cruzar portais interdimensionais.
· É comum a visita a paisagens estranhas.
· É comum a memória do retorno ao quarto. A maioria das pessoas percebe o momento da volta ao quarto.
· Acordar cansado, lento.
· Partes do corpo podem sofrer ferimentos leves, marcas, vermelhidão, embora de origem desconhecida.
· Sonolência inexplicável e fora de hora.
· Extrema sensibilidade ao barulho.
· Problemas nas costas ou pescoço.
· Problemas de sinusite/sangramento nasal.
· Pressão arterial baixa.
· Ausência de menstruação.
· “Gravidez falsa”.
· Distúrbios alimentares.
· Insônia, problemas para dormir à noite.
· Urinar na cama até muito tarde na infância.
· Paralisia do sono.

Esses são indícios de uma abdução noturna, quando o individuo está mais vulnerável. Geralmente segue-se uma inquietação e medo de relembrar estas experiências. Muitas experiências de abdução podem parecer simples viagens astrais, mas podem deixar vestígios físicos. Há também uma série de sensações que precedem uma abdução.
São elas:
· Animais domésticos ficam estranhos, com sono ou agitados, assustados ou arredios.
· Sensação de paralisia.
· Medo, sensação de pânico. Pressentimento de presenças.
· Sensação de que algo vai acontecer.
· Luzes estranhas no quarto.·
Outras pessoas a seu redor adormecem e não conseguem despertar de modo algum.
· Por vezes o abduzido é levado fisicamente à nave, mas em outras ocasiões ele vai em corpo astral/energia, deixando o corpo na cama.
Além disso, uma série de sonhos é sugestiva de uma possível abdução
· Sonho onde o indivíduo cruza paredes ou janelas.
· Sonhos com bebês ou crianças de aparência incomum.
· Sonhos eróticos com pessoas desconhecidas e/ou seres não-humanos.
· Sonhos com gravidez/parto.
· Estranha conexão com crianças desconhecidas.
· Imagens catastróficas, apocalípticas.
· Imagens de seres removendo fetos ou invadindo o útero.
· Imagens desoladas, estéreis.
· Sonhos de perseguição.
· Sonhos envolvendo exames médicos ou instrumentos incomuns.
· Seres estranhos, sonhos com naves.

Outros sintomas de natureza psicológica:

· Necessidade de dormir com a luz acesa.
· Dificuldades sexuais e de relacionamento.
· Desejo estranho de mudar de residência.
· Falhas de memória de eventos da infância.
· Sensação de ser muito mais “mente aberta” que o normal das pessoas.
· Crença na existência dos extraterrestres.
· Falta de autoestima.
· Medo do escuro.
· Manter a cama longe da janela, possivelmente encostada na parede.
· Claustrofobia.
· Pânico ou ansiedade em corredores.
· Medo de médicos ou dentistas.
· Sensação de estar sendo observado.
· Pavor de agulhas.
· Dificuldade em confiar nos outros.
- Traumas sexuais na infância ou adolescência
· Névoas estranha.
· Sons estranhos.
· Figuras fantasmagóricas, vultos andando pela casa.
· Medo de elevador.
· Medo de janelas.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Regressão em abduzidos

Em uma decisão única, o Conselho Nacional de Hipnose Britânico (NCH) criou uma política relativa a abduções extraterrestres. Até onde sabemos, esta é a primeira vez que um dos corpos profissionais que representam a hipnose britânica fez um pronunciamento oficial neste assunto, deixando orientação somente para seus membros.

A força motriz atrás desta iniciativa é o psicoterapeuta David Howard, com quem estamos trabalhando durante algum tempo. David é um membro do NCH com um interesse em uma gama extensiva de fenômenos paranormais e psíquicos. Ele trabalhou com várias pessoas que acreditam que tiveram experiências com abduções e teve durante algum tempo preocupado com este importante campo de seu trabalho que era feito sem assistência de nenhuma diretriz oficial. Baseando em seu conhecimento e experimentos neste campo ele levou este assunto para a NCH e ofereceu algumas sugestões. Eu submeti um papel também a NCH, enquanto utilizava o Ministério oficial de pesquisa de Defesa e investigação deste fenômeno, e trabalho subseqüente empreendido junto a uma capacidade privada.

David Howard

No dia 14 de dezembro de 2001 o NCH escreveu a David Howard, incluindo um documento intitulado Declaração de Política de Abdução Extraterrestre. O texto era como segue abaixo:

"Com o recente interesse neste fenômeno, o Conselho Nacional de Hipnose emite as seguintes diretrizes":

Clientes portadores de experiências de abduções extraterrestres (AAC) serão tratados com o mesmo respeito e cortesia como se fosse qualquer outro cliente. As técnicas de regressão que devem ser utilizadas com os abduzidos deverão seguir estas diretrizes:

a. Não Diretiva
b. Não Conduzida
c. Preferivelmente Indireta

O terapeuta também deve estar atento às implicações da Falsa Síndrome de Memória (FMS). Nós recomendamos que os terapeutas não devam introduzir o assunto de Abduções Extraterrestres a menos que o paciente recorra em primeiro lugar a isto. Adicionalmente, os terapeutas não devem se ocupar confirmando estes incidentes.

Eles devem ter uma posição neutra na existência de Abduções Extraterrestres.

Por causa da necessidade de regressão em Abduzidos é essencial que os terapeutas se assegurem que o histórico de saúde médica e mental destes pacientes seja pesquisada antes do começo do tratamento".

É importante reconhecer que tipo de terapia e hipnose de regressão serão aplicadas já que são técnicas controversas e com muitas discordâncias científicas (Para um resumo disto, veja meu livro "O Não convidado", especialmente capítulos três e quatro).

Também é importante reconhecer que o NCH não é a única organização que busca satisfazer as necessidades dos terapeutas de hipnose britânicos. Mas quando o NCH emitiu esta declaração de política foi dado um passo corajoso que reconheceu como verdadeiro todas as solicitações de investigação de abduções extraterrestres. Existem inúmeras pessoas que buscam ativamente por ajuda e orientação neste assunto porque eles realmente acreditam que tiveram uma experiência. Até agora, tais pessoas não tiveram apoio de parte alguma. Agora isto é um caso mais longo, e os abduzidos podem descansar tendo assegurado que se eles chegarem a qualquer terapeuta afiliado ao NCH, eles estarão lidando pelo menos com alguém que terá uma consciência básica do fenômeno, junto com uma compreensão de como melhor levar uma investigação adiante. Este é o grande avanço oriundo desta nova orientação.

Que mais foi planejado?

David Howard pretende escrever algo para o diário do NCH e agirá como o líder da organização neste assunto. Ele também postará algo a respeito no website (www.hypnotherapists.org.uk).

Serão encorajados que os membros do NCH empreendam pesquisa neste assunto, ou como parte de uma qualificação de pós-graduação ou independente.

A discrição do editor, os seus resultados podem ser publicados no Diário de Hipnoterapia.

Podem ser usados o website e o diário para reunir as pessoas com interesses em pesquisas nesta área, e é provável que um debate começará no foro de discussão do NCH.

Antes da iniciativa do NCH, o melhor fato conhecido sobre esta atitude na ufologia britânico sobre hipnose de regressão foi provavelmente à moratória OVNI de 1987 da Associação de Pesquisa britânica no uso desta técnica. Embora bem-intencionado na ocasião, esta moratória parece um pouco pitoresca agora. Não se pode voltar atrás após ter se dado um passo adiante, e o fato neste assunto são os números crescentes de pessoas no Reino Unido que tiveram experiências de abduções e que agora estão buscando a oportunidade de passar por uma hipnose de regressão. Enquanto todo o ufólogo responsável se assegurar que estas pessoas estão livres dos profissionais trapaceiros desta técnica, nós temos que escutar as pessoas até o final, a procura do tipo de metodologia conduzindo a testemunha defendo-as dos investigadores como Dr Alex Keul e o recente Ken Phillips. Afinal de contas, se alguém quiser fazer regressão, eles acharão um modo indubitavelmente. Nós devemos sim assegurar que pelo menos estas pessoas podem procurar alguém que tem uma consciência do fenômeno e está preparado verificar os casos dentro de uma forma responsável.

Indubitavelmente, o debate sobre hipnose de regressão continuará. Mas quando os profissionais de saúde mentais como o psiquiatra Dr. John Mack Médico da Escola de Havard disser que a técnica do diagnóstico e terapia for válido, nós teremos ter este assunto amadurecido. Querendo ou não a hipnose regressiva chegou aqui para ficar. Esta pode nos permitir a ter acesso a dados novos sobre um fenômeno e em muitos casos conduz a uma catarse por parte do abduzidos. Este é o caso que nós precisamos assegurar que a técnica é responsavelmente usada. Pensando nisto, o trabalho empreendido por David Howard e o NCH deveria ser recebido de braços abertos por qualquer um que tenha interesse no fenômeno de abdução alienígena - crente ou céptico - que está genuinamente preocupado com o bem-estar das pessoas que passaram por uma experiência de abdução extraterrestre.

Esta iniciativa nova será apoiada indubitavelmente por alguns e será combatida por outros, e um debate vivo está por acontecer. Contanto isto tem de ser levado de uma forma construtiva, para que possa ser de benefício à ufologia.

Tradução: Milton Dino Frank Junior
Fonte: www.cubbrasil.net e UFO UPDATES

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Casos de abdução

Foto da Gardunha
No século XIV, uma menina do Fundão desapareceu por três dias. Quando foi finalmente encontrada, disse ao grupo de busca que tinha sido recolhida por uma senhora vestida-de-branco que lhe ofereceu água para beber em um recipiente em forma de sino. Alguns atribuíram este acontecimento a uma manifestação da Virgem-Maria e por esse motivo existiu nesse lugar uma imagem da santa que era motivo de peregrinação e que causou várias disputas entre povoações, como é de conhecimento local.

Nome ou Pseudónimo da Testemunha Principal: Ricardo Machado Oliveira
Data e Hora do Avistamento: 15/09/1996, 21:00 hs
Local do Avistamento: Gardunha, Cabeço da Penha.

Relato:

Num Domingo, 15 de Setembro de 1996, um jovem de nome Ricardo Machado Oliveira caminhava pelo Cabeço da Penha, na serra da Gardunha, na região remota da Beira-Alta. A montanha está localizada aproximadamente a 12 Kms do sul do Fundão, uma cidade a 210 Kms a nordeste de Lisboa e a 50 Kms a oeste da fronteira com Espanha. 

Ricardo decidiu explorar uma caverna na montanha com uma história interessante.

Dentro da caverna, Ricardo perdeu os sentidos. Quando veio a si, encontrava-se num hangar subterrâneo enorme e cercado por três espécies distintas de seres humanóides. Próximo estavam diversas naves de forma oval e prateadas. 

Estes seres disseram a Ricardo que eram parte de uma aliança de mundos interestrelares associados para observar a terra. Sua base sob o solo da serra da Gardunha, era uma das quatro bases extraterrestres espalhadas pela terra. As outras estariam em Warminster, Inglaterra, perto da planície de Salisbúria e de Stonehenge; no Grand Canyon, Arizona, EUA; e outra num lugar desconhecido no Peru.

Imediatamente depois de ouvir isto, Ricardo perdeu novamente os sentidos. Quando abriu os olhos, estava do lado de fora da caverna e eram aproximadamente 8 horas na noite.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Relato de abdução EUA

Relato de abdução informado no UFO Stalker em 02/09/11.
Ocorrido em Harleysville, na Pennsylvania, USA.
Data do evento: 15/10/10, número do processo: 31418

"Por volta de meados de outubro de 2010, eu estava acordado até tarde jogando jogos de computador no meu quarto, no segundo andar da minha casa aqui em Harleysville Pensilvânia.
Eu estava ficando cansado por volta de 00h30, e decidi ir dormir em torno de 01h00. Adormeci rapidamente.
Acordei neste dia em torno de 03h00 com base no escuro da noite lá fora, no entanto, quando eu acordei eu já estava fora, na minha plataforma da escada de incêndio.
Eu não tinha sonhado, eu poderia dizer que tudo foi como é quando eu estou acordado, e já tive muitos sonhos vívidos, quase lúcidos no passado, e posso dizer-lhes que não era essa a sensação.
Eu estava muito tonto e confuso de como eu tinha andado dormindo. Eu não tenho sonambulismo desde que eu tinha cerca de 8 anos, e nessa altura eu tinha 19 anos quase 20.
Eu imediatamente notei algo muito grande em cima de mim depois dessa confusão inicial, e tomei conhecimento rápido, indo para a minha casa, a porta foi fechada atrás de mim, não deixando nenhuma maneira de entrarem na minha casa.
Assim que eu notei isso no entanto, senti o desejo de olhar para este objeto grande pairando acima de mim. Quando olhei para cima vi que era uma espécie de formato arredondado, mas tinha muitas luzes na parte inferior do mesmo. Estava acima de mim porque eu não tinha visão dos lados do objeto.
As luzes eram de um branco muito brilhante. Nada como qualquer lâmpada fluorescente que eu já vi. Estas luzes estavam piscando sem qualquer padrão e estavam localizadas por todo o lado de baixo do objeto retangular e com muito longas formas trapezoidais.
O objeto tinha pelo menos 250 metros de diâmetro, possivelmente mais. A parte inferior do objeto também tinha muitas coisas que se sobressaíam a partir dele com essas luzes sobre elas também, mas eu olhei com atenção para uma em particular.
Era uma grande parte com as luzes do lado dela saindo à direita do objeto. Sua forma era como um cone de cabeça para baixo com a extremidade cortada. Assemelhava-se um filtro de ar para um motor de alto desempenho em um carro.
Tinha luzes simétricas em todos os lados que eram idênticos as da parte inferior do objeto, porém na parte inferior desta peça saliente eram muito escuras, cor cinza-preto. Quando eu olhei primeiro para cima, as luzes eram tão fortes que eu tinha que proteger meus olhos com uma mão para ver que eles estavam piscando e suas formas e localizações.
Eu observei tudo isso dentro de menos de 90 segundos antes de me tornar muito desorientado. Esqueci-me do que eu estava fazendo, onde eu estava, e quem eu era. Quase como se estas luzes estivessem me induzindo a um caso agudo de amnésia. A última coisa que lembro antes de desmaiar foi a estranha sensação de flutuar.
Eu nunca tinha experimentado isso antes, mas era como se eu estivesse de repente sem peso. Meus pés não estavam mais tocando a plataforma de metal frio e eu não estava mais protegendo meus olhos. Assim que eu fiquei cego pelas luzes que piscavam eu pareci perder a consciência, e essas luzes me fizeram esquecer tudo me deixando nenhuma memória de qualquer coisa depois.
Ao longo destes curtos minutos o objeto não fez absolutamente nenhum som. Era como se ele estivesse fazendo tudo ao seu redor ficar completamente tranquilo. Se você já ouviu o ditado “O silêncio é ensurdecedor,” eu teria que concordar, não havia som nenhum depois que eu notei o objeto acima de mim.
Isso foi extremamente estranho, já que minha casa está em uma estrada principal, e relativamente perto da Pennsylvania Turnpike. Ouvir nem mesmo o som de um grilo ou o zumbido da rodovia foi definitivamente estranho.
Lembro-me também do silêncio sendo quase sufocante. Senti-me muito pesado, como se o ar fosse espesso como uma sopa. Na minha breve observação, e de muito perto, eu me lembro do objeto estar cerca de 20 a 40 pés acima de mim e do espaço entre minha casa e a casa vizinhos. A árvore entre a frente de nossas casas estava bloqueando uma parte deste objeto grande. Não havia vento, como se o tempo tivesse parado.
Isso tudo é apenas especulação, mas foi o que me pareceu. Depois que eu perdi a consciência, tudo ficou muito bizarro. Eu me lembro de acordar sem sentidos, exceto para a minha visão e senso de equilíbrio.
Eu estava deitado com os meus olhos olhando para cima em direção ao que parecia ser um teto. Meus olhos não estavam funcionando corretamente. Era como se eu tivesse usado colírio que você usa nos médicos para dilatar as suas pupilas. Tudo era muito borrado e distorcido. Eu me lembro muito pouco, mas eu me lembro que tudo era uma cor verde / marrom / cinza em torno de mim.
Eu também lembro de ter visto estranhos objetos acima de mim que pareciam ser ferramentas ou material de exame, nenhum dos quais parecia ser criado por seres humanos. Minha visão estava muito borrada e por isso era difícil dizer exatamente o que eram.
Eu era incapaz de me mover, e minha visão estava muito pobre para que eu pudesse perceber algo sobre o ser que parecia um pouco mais alto do que eu e tinha apêndices como um ser humano (braços, cabeça, tronco, pernas, etc .).
Ele não falou comigo, no entanto, pareceu-me ouvir uma voz na minha cabeça. Foi muito menos do que uma voz, era um sentimento ou emoção a ser transmitida. A última coisa que me lembro é que estava me sentindo muito calmo, como se esse ser estivesse tentando me ajudar em algum tipo de caminho.
O “tentando ajudá-lo a”, a sensação que percebi foi muito menos sobre a mim em particular, mas mais de um “você” referindo-se a “sua raça”. Vi então um dos objetos acima se mover um pouco, e eu perdi a consciência novamente.
Quando acordei estava sentado na beira da minha cama.
Quando eu olhei para o meu despertador, era de cerca de 4h45. Tentei me lembrar de como cheguei lá, mas nada me veio à mente. Tentei dormir, mas meus pensamentos estavam zumbindo mais rápido do que eu poderia até acompanhar. Eu não conseguia dormir, não importa quão duro eu tentei naquela noite.
A única coisa que eu ficava me perguntando era “Por que não tive medo em toda essa experiência?”
Não estou tentando atrair a atenção de qualquer forma ou meio com isso.
É por isso que eu estou escolhendo permanecer anônimo. Só espero que talvez isso possa ajudar alguém entender as coisas um pouco melhor, mesmo que eu não consiga entender nada disso.
Eu sempre pensei que o fenômeno UFO era um monte de porcaria antes dessa experiência. Depois desta experiência quis contar para alguém, mas sempre com muito medo de ser chamado de maluco. A única pessoa que eu já contei essa história foi para o meu melhor amigo. Eu testemunhei algumas outras ocorrências estranhas que aconteceram depois dessa que acabei de contar, mas elas são muito menos importantes. Espero que isto ajude de alguma forma."

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Ovnis do passado

Nos anais de Tutmés III, cerca de 1504 a 1450, antes de Cristo, escribas viram no céu círculos de fogo que, em seguida, subiram mais alto e dirigiram-se para o sul.
Em 163 AC, em Concius, um homem foi queimado por um raio que veio de um espelho no céu.
Em 436 DC, em Bizâncio, após fortes tremores de terra, uma criança sobe ao céu e volta, a vista de muitas pessoas.

Cruzes no céu foram vistas em diversas épocas:

No ano de 776, os franceses, dentro do castelo de Sigibut, estavam sitiados pelos saxões. No entanto, foram salvos quando surgiram sobre a igreja da fortaleza dois escudos vermelhos no céu. E assim os saxões fugiram. (Annales Laurissense).
Crônicas do ano 1120, do monge Mateus de Paris, nos fala de uma cruz voadora sobre o santo sepulcro. (Hist. Anglorum)
No ano de 1200, também foi vista uma cruz no céu sobre Jerusalém. Em 312 DC, surgiu uma cruz no céu quando o imperador Constantino aceitou o

Cristianismo, no Império Romano
Em 1528, no cerco de Utrech, foi vista uma cruz de Borgonha, de cor amarela, no céu da Holanda. 
Em 1954, uma patrulha de discos voadores sobrevoa Roma, fazendo evoluções e ao final, forma uma cruz sobre a basílica de São Pedro, no dia do aniversário da revolução Comunista.
Temos milhares de contatos descritos na história universal e a maioria deles foi interpretada como sinal divino:
"608 AC - É a segunda vez que me foi dirigida a palavra do senhor a qual dizia: Que vês tu? E respondi: Vejo panela a ferver que vem da banda do Aquilão." (Jeremias-1.13)

"Levantei de novo os olhos e eis que havia rolo que voava, o qual tinha 200 côvados de comprimento e 10 côvados de largura." (Zacarias - Liv. 1 - 5.1.-2.) Seria um charuto?

"Parou, pois, o sol no meio do céu e não se apressou a por-se durante o espaço de um dia." (Livro de Josué) 

166 DC - Julius Obsequens, em Prodigiorum Libellus, cita que em Capua o sol brilhou à noite. E Tito Livius escreveu que Albae viram-se dois sóis à noite. Em De Divination, Cícero fala sobre dois sóis e três luas vistas no céu.

Do livro Aparições, de Erich Von Daniken:

28/12/1933 - A Sra. Van Nieke Van Den Diji, em Onkerzeele, Bélgica, viu um sol verde vermelho girando.
15/04/1950 - Em Casalicchio, a Aquivava, na Itália, milhares de espectadores dizem ter observado uma nuvem que se abriu e em cujo centro havia uma estrela de brilho opaco e, respectivamente, um sol girando e brilhando em todas as cores.
30/10/1950 - Segundo relato expresso do Cardeal Todeschini, por várias vezes o Papa Pio XII viu nos jardins do Vaticano o sol girando, semelhante ao milagre do sol de Fátima.
13/10/1917 - Em Fátima, Portugal, 70.000 pessoas presenciaram o milagre do sol. Estava chovendo, quando o sol apareceu através das nuvens. Parecia um disco achatado, com um contorno nitidamente definido. Tinha o brilho mutante e, de repente, começou a fazer manobras e a rodar com crescente velocidade. Começou a cair e logo aquilo, avermelhando-se, manobrou e desapareceu nas nuvens.

Se raciocinarmos, poderemos ver que todos esses avistamentos, tidos como sol, nada mais são do que OVNIS. Como o sol poderia deslocar-se, aproximando da Terra? Todo o sistema solar seria destruído. E ainda mais em Fátima, como esse astro poderia caber entre as nuvens e o solo do nosso planeta se ele tem 1.300.000 vezes o diâmetro da Terra.
Em 1463, Catarina de Bolonha, na Itália, viu o Senhor sentado num trono resplandecente. E em 214 AC, em Hádria, no Golfo de Veneza, houve um estranho espetáculo. Surgiu um homem vestido de branco sobre um altar no céu. (Julius Obsequens e Tito Livius em história romana - Liv. 21- Cap. 62) 
Esses avistamentos de altares no céu nada mais eram do que tripulantes vistos em OVNIs em vôo, tendo uma parte transparente que permitia ver o interior do mesmo.
Em 1950, um observador da zona rural, contou-nos que viu um objeto pousado emitindo intensa luminosidade. Ele tinha a forma de um "chapéu" e, no local onde seria a copa, tinha uma cúpula transparente e lá ele viu um ser assentado com as mãos no queixo e os cotovelos apoiados nas pernas. E disse-nos que aquilo era uma assombração.
E o que poderiam pensar, aqueles que citamos, há mais de 500 anos? 

"Em 14, um moribundo contou a seguinte história a São Tomás de Villanueva, Arcebispo de Valência:
Eu era judeu, tendo sido rigorosamente educado de acordo com as leis judaicas. Estávamos três a passear, quando subitamente, o céu se abriu como uma cortina. Ficamos assustadíssimos, pois nenhum de nós havia visto um espetáculo dessa natureza. Então, surgiu no ar um cálice de ouro com uma hóstia branca sobre ele. (Aparições - Erich Von Daniken).

Como são os contatos observados com olhos religiosos! Pois o que o moribundo viu foi um OVNI iluminado em determinadas partes, emitindo um facho de luz em cone, para baixo. Já ouvimos de moradores rurais, em nossas pesquisas, a expressão: "parecia um ostensório", que é um objeto usado na religião apostólica romana.
15/12/1631 - Perto de Nápoles, pairando sobre um campo de trigo, a "Rainha dos céus", apareceu a vários jesuítas, para anunciar a iminente erupção do Vesúvio. (Aparições - Erich von Daniken).
04/11/1799 - Em Cumana, Venezuela, houve um terremoto, sendo vistas várias bolas vermelhas no céu.
Em 26/09/1954, OVNIs foram vistos, durante um terremoto, pairando no espaço.
E também, em 11/02/1957, em Leicestershire, Inglaterra, OVNIs foram vistos no céu, durante terremoto.

Muitas vezes os OVNIs foram vistos antes de algum cataclisma do planeta. Talvez seus instrumentos sofisticados tenham detectado o que se sucederia e se mostram como um sinal dos céus, já que conhecem nossas crenças. Ou, então, pretendem avisar-nos que algo suceder naquele lugar, já que essas visões sempre foram consideradas mau presságio. E, especulando, podemos pensar que se aproveitam de sua tecnologia para manipularmos e continuar a fazendo-nos encarar suas Aparições como divinas ou demoníacas. 
12/09/1914 - Em La Marne, França, quando estava em curso a grande batalha do Rio Marne, muitos soldados alemães distinguiram, no firmamento, uma dama de branco que impediu seu avanço. (Aparições - Erich Von Daniken)
Em 1099 AC, os cruzados, sitiando Jerusalém, viram um cavaleiro agitando o escudo brilhante sobre o Monte das Oliveiras, ordenando atacarem novamente.
Em 204 AC, apareceram dois anjos resplandecentes no céu, de aparência pavorosa e paralisaram o exército egípcio de Ptolomeu IV, quando ele resolveu matar os judeus.

É interessante destacar que esses avistamentos de OVNIs sempre se fizeram presentes em guerras. Será que eles tem até o interesse de interferir em nossa história, mudando o curso de uma batalha?

Mas vejamos os OVNIs e as religiões.....


OVNIS E AS RELIGIÕES

Gostaríamos de frisar, antes de expormos nossas idéias, que acreditamos em Deus, um ser espiritual, onipresente e onisciente. Cremos na evolução do espírito através de sucessivas reencarnações nos incontáveis mundos do Cosmo. Mas, por Deus ser tão complexo, nossa mente ainda não pode compreendê-lo. E assim, a humanidade, nessa busca incessante para explicá-lo, buscou em fatos reais, acontecidos ao correr dos milênios, uma maneira de entendê-lo.
E dessa maneira tudo que vinha do céu era considerado divino. E, nossos antepassados, em contatos com seres de outros planetas, interpretaram isso como aparições de anjos, santos e até o próprio Deus. No entanto, não queremos, de maneira alguma, criticar qualquer religião que seja - pois todas elas encaminham o homem para o "bem" - e também influir na crença de um Deus Criador. nós somente estamos colocando-o no lugar que ele ocupa, o cosmo e não um pequenino planeta como a terra, pois, "Ele" semeou a vida em múltiplos mundos desse universo maravilhoso e nós não estamos sós.
Estudando as religiões antigas, podemos notar a presença de seres físicos, dotados de tecnologia avançadíssima, em contato com a humanidade. E surgiram os falados cruzamentos entre seres celestiais e mulheres da terra, fatos descritos em livros sagrados e na história universal.

Luciana Lemos Bocchetti

A Bíblia Sagrada nos diz: "Entrementes os homens haviam se multiplicado na terra e lhes tinham nascido filhas. Os filhos de Deus vendo a beleza das filhas dos homens tomaram por esposas aquelas que mais lhe agradaram." (Gênesis)

Mais adiante temos:

"E havia naquele tempo gigantes sobre a terra e os houve também depois que os filhos de Deus se uniram às filhas dos homens e destas nasceram filhos; são estes os heróis famosos desde o tempo antigo." (Gênesis)

Os livros sagrados de Dzyan contam-nos que os primeiros homens na Terra eram filhos dos homens celestes ou Pitris e que os "Reis da Luz" ocupavam "tronos Celestes".
O Nihongi, Japão, descreve-nos seres divinos que desceram do céu, em "barcos celestiais", e se uniram às filhas dos homens. E também nos falam de uma "ponte celestial ou flutuante" entre o céu e a terra.
Zeus, Mercúrio e outros deuses gregos desciam do Olimpo para amarem as lindas mulheres da Grécia.
O Bundhasvamin Brihat Katha Shlokasanigraha, um antigo romance do Nepal, narra contos de seres divinos descendo do céu e seduzindo as mulheres e guerreando em seus "carros voadores".
Na Índia, o Rig Veda os conta histórias sobre "seres celestiais" que desciam à Terra para amar ou fazer guerra. O mesmo encontramos no Ramaiana, também da Índia, pois nos fala de histórias de seres do espaço com mulheres de nosso planeta.
Em muitas civilizações antigas, as virgens eram sempre destinadas aos deuses. Na Babilônia, segundo alguns autores, os Zigurats, altas torres, eram reservados aos deuses, para seus encontros com as virgens a eles destinadas. Na Grécia antiga, era costume de muitas outras mães solteiras dizerem que seus filhos tinham origem divina. Os Súcubos e íncubos na idade média apavoravam muitas mulheres e homens com suas seduções. Podemos especular dizendo que esses contatos, entre homens de outros planetas e mulheres da terra, tinham uma finalidade de melhorar geneticamente as raças por eles escolhidas, pois, os cruzamentos entre parentes as degeneravam, atrasando a evolução. Por isso é que muitos povos tinham proteção dos deuses, ajudando-os até a lutar contra outros. No entanto, é difícil compreendermos tudo isso, porque o que citamos vai de encontro a dogmas religiosos de mais de dois mil anos.
Posteriormente, os seres extraterrestres que nos visitavam passaram a uma segunda fases de suas missões na Terra. Começaram a dar a humanidade noções de justiça, moral e ordem. Mas os homens daquela época não podiam conceber engenhos voadores, daí sempre vermos textos antigos a expressão: "O céu se abriu ". Imaginavam que atrás do céu, no espaço, estaria a morada de Deus, inacessível ao homem.
Porém, esse podia abrir-se e dar passagem a Ele ou a seus enviados para contatos com a humanidade. E os contatos sucediam-se e daí selecionavam um líder e a ele eram dadas instruções para transmiti-las a seu povo. E desses contatos entre nave tripulante nasceram os anjos, santos e até o próprio "Deus", que era visto como "nuvem", "bola de fogo", com fumaça, trovões e relâmpagos. E assim surgiram as religiões...
Hamurabi, na Babilônia, recebeu suas famosas leis de seu Deus Sámas, numa montanha. Minos, fundador de Cnossos, recebeu as leis cretenses, também de um Deus, num monte sagrado. Em 550 AC, Zoroastro, numa caverna que foi banhada em fogo (luz), teve seu contato com Ahura Mazda (Dono da Luz) e fundou o Zoroastrismo.
Em 610 DC, Maomé visionou o anjo de Alá que lhe mostrou uma tabuinha de ouro, em montanhas próximas à Meca, daí criando o Islamismo.
Por volta de 1.500 AC, no cume do Himalaia, Manu sobreviveu ao dilúvio e visionou Brama.
Em cerca de 1800, nos Estados Unidos, Joseph Smith visionou o anjo Moroni que surgiu em seu quarto, envolto numa luminosidade. E depois ele o viu subir num poço de luz (elevador?). Posteriormente, em outros contatos, fora lhe indicado um local aonde se encontraram as tabuinhas de ouro que lhe deram noções para criar a religião Mórmon.
Fato semelhante aconteceu com o Papa São Gregório, em 589 DC, cognominado o Grande, em Roma, quando ele escondeu-se numa caverna e foi descoberto por um clarão. E ali ele viu anjos subindo e descendo por um espectro. Na realidade, ele viu uma nave com seu sistema de propulsão ligado e seus tripulantes entrando e saindo.
Hoje conhecemos vários casos em que a nave, pousada ou próxima ao solo, projetava uma "coluna de luz", e os tripulantes foram vistos, entrando nesta coluna e eram "sugados" para dentro da nave, ou descendo através dela. Um tipo de elevador? (Nota de Aloysio Carvalho)
São especulações, mas não podemos admitir que seres espirituais precisariam de veículos que emitissem fogo para suas subidas e descidas do céu. Aviões e helicópteros não poderiam ser, já que nas mencionadas datas eles não existiam.

Vejamos o que a Bíblia Sagrada nos mostra:

"Um dia, tendo conduzido seu rebanho para o deserto, chegou ao Monte de Deus, Horeb, o Senhor ali apareceu em uma chama de fogo, do meio de uma sarça, Moisés via a sarça arder, sem se consumir." (Êxodo)

Nesse encontro com Deus, Moisés estava diante de uma luz, já que a expressão "sarça arder sem se consumir" exclui "fogo". Seria uma nave profusamente iluminada? Mas vejamos outros encontros que teve com Deus no Monte Sinai:

"Já chegava o terceiro dia e a manhã estava brilhando; Eis que começou a ouvir um estrondo de trovões, e relâmpagos apareceram; Uma nuvem densíssima cobria o monte, um soar de trombetas se fazia ouvir com estrépito e o povo que estava nos acampamentos experimentou um grande medo. Moisés conduziu-os para fora do acampamento ao encontro de Deus, e eles pararam ao pé do monte. Todo o Monte Sinai fumegava, porque o Senhor baixara sobre ele no meio de chamas; O fumo subia como se fora de uma fornalha e o monte inteiro incutia pavor." (Êxodo)

Experimente ler o texto novamente e trocar a palavra "Senhor" por "nave". É evidente que Moisés estava diante do pouso de uma grande nave, ouvindo o barulho de seus motores, vendo sua fantástica iluminação e o fogo que saia de seus jatos propulsores, que chegavam a incendiar o solo do monte, provocando fumaça. E raciocine, isso aconteceu há mais de dois mil anos. Ali, Moisés ficou por 40 dias e 40 noites, sendo instruído para guiar o povo hebreu. Recebeu os "Dez Mandamentos", gravados em pedras, e enquanto isso o povo não podia aproximar-se do monte, veja:

"Desce e avisa ao povo para que não ouse ultrapassar os limites para ver o senhor, para que não morra um grande numero deles."

É claro que aqueles seres tinham medo da multidão, que poderia até danificar a nave. E, ademais, não queriam ser percebidos como seres físicos, daí é que somente Moisés entrava em contato direto com eles. Vejamos outros textos bíblicos que nos mostram naves:

"O Senhor precedia-os para ensinar-lhes o caminho, de um dia, numa coluna de nuvens e à noite, numa coluna de fogo, a fim de lhes servir de guia dia e noite."

"O anjo do Senhor que precedia os bandos de Israel levantou-se para chefiar os grupos que iam atrás dele; Moveu-se com ele a coluna de nuvens, que estava à frente e seguiu atrás do povo, entre o campo egípcio e aquele de Israel, a nuvem era escura em um lado, mas do outro iluminava."

OVNIs guiando o povo hebreu, durante o dia com suas luzes apagadas e à noite acessas, nuvem e coluna de fogo. Daí, por esse motivo, é que a "nuvem era escura em um lado, mas do outro iluminava". Especulando, podemos dizer que seria um holofote dirigido para a frente.

Ezequiel teve um contato onde ele descreve o seguinte:

"Eis que um vento de tempestade vindo do norte e uma grande e espessa nuvem com fulgurações de um fogo todo resplandecente; E ela encerrava uma espécie metal brilhante, que estava completamente inflamado.
Tinham também a semelhança de quatro seres vivos e eis qual era o seu aspecto: Pareciam-se homens. Cada um possuía quatro faces e quatro asas. As suas pernas, bem verticais, tinham cascos de bovinos e cintilavam como bronze polido (...)

E tais eram seus rostos. As suas asas estavam desdobradas, duas unindo-se em cima e duas cobrindo-lhes o corpo. Cada um andava em frente; Aonde o espírito lhes ordenava que fossem, elas iam; Não se viravam ao caminhar. E quando a estas criaturas vivas, dir-se-ia serem carvões em brasa ardendo como tochas e isso circulava entre os viventes, em fogo deslumbrante, e do fogo saíam clarões. E as criaturas vivas corriam em todos os sentidos, qual a faca.
Eu olhava para os viventes e eis, no solo, uma roda junto deles, sobre as suas quatro faces. O aspecto das rodas e sua matéria eram como tarxixe e todas as quatro eram parecidas; O seu aspecto e a sua estrutura eram como uma roda enganchada numa (outra) roda. (...)
Quando as criaturas vivas andavam, as rodas giravam também, ao lado delas, e quando as criaturas vivas se elevaram da terra, as rodas elevaram-se também. Para onde o espírito as impelia, elas iam, o espírito empurrando-as e as rodas elevando-se com elas; E quando se elevavam da terra, as rodas elevavam-se igualmente, porque o espírito de cada vivente estava nas rodas. Por sobre a cabeça das criaturas vivas havia como que um firmamento semelhante a um cristal cintilante, estendido por cima de suas cabeças.
E sob o firmamento erguiam-se suas asas uma contra a outra e cada qual tinha duas que lhe cobriam o corpo. E ouvi as suas asas ressoarem quando andavam, qual o ruído das grandes águas, qual o trovão do Todo Poderoso, qual o túmulo de um exército; Quando paravam, deixavam pender as asas e ouvia-se um ruído, que partia do firmamento estendido por sobre suas cabeças.
Por sobre o firmamento, que estava por cima de suas cabeças via-se como que uma pedra de safira, assemelhando-se a um trono; E sobre essa semelhança de trono parecia surgir um semblante de homem. No interior e por fora, vi como que metal brilhante, com aspecto de fogo, resplandecendo tudo ao redor."
A narração de Ezequiel, de onde extraímos os textos principais, nos mostra que ele teve um contato com uma nave. Ele fala claramente nas suas luzes, seu sistema de propulsão, cúpula ou grandes janelas transparentes e a tripulação dentro da nave. É claro, isso numa linguagem como ele podia conceber naquela época, já que até um simples automóvel seria para Ezequiel uma aparição divina, ainda mais um OVNI. Ele também fala do ruído dos motores da nave, nas escotilhas da mesma e quando cita asas ele claramente nos mostra que o engenho podia voar. Não há duvida que Ezequiel teve seu contato com um engenho oriundo de outros planetas.
São João, no Apocalipse, nos descreve um anjo que tinha olhos como labaredas e outro com um rosto como o sol e os pés como colunas de fogo. Muitos outros termos que nos levam aos OVNIs são citados na Bíblia, tais como: "tronos de fogo" , "braseiros consumidores" e "rios que jorram em montes de fogo".
Os livros de Enoque e Esra, que não figuram na lista de obras canônicas, também nos trazem contatos com seres de outros planetas. No livro de Reis, encontramos o seguinte:

"Continuando seu caminho entretidos a conversar, eis que de repente surge um carro de fogo, e uns cavalos de fogo, que os separam um do outro. E Elias subiu ao céu num turbilhão."

O texto nos dá a entender que Elias subiu ao espaço à bordo de uma nave, "um carro de fogo". Com Ezequiel também aconteceu um fato semelhante, vejamos:

"(...) aparência de fogo, resplendor com brilho de âmbar. Aquilo o levantou entre a terra e o céu e nas visões de Deus o levou a Jerusalém."

Daniel também teve seu encontro com um OVNI e o descreveu: " (...) Daniel, próximo ao rio Tibre, viu o Senhor: Era como berilo, com aparência de relâmpagos, olhos como lâmpadas de fogo e seus braços e pés de cor semelhante a cobre polido e som de suas palavras como uma multidão."
Os Celtas tinham Balder, filho de Odin, e sua mansão denominada largamente Brilhante. Os germânicos, Thor e seu martelo encantado e as Valquírias, cavaleiras mágicas que desciam de Asgard (céu). Na Índia o Rig Veda nos fala deDyas-Pitar, Indra com seu carro aéreo, com corcéis de crina de ouro e pele brilhante, os Maruts em seus carros dourados e Vayu com sua carruagem brilhante puxada por cavalos rubros como o sol. Vishnu, Puxam e Surya, juntamente com os Asvins que voavam em carros fulvos brilhantes e flutuavam por sobre o oceano, eram outros deuses indianos.
No Ramaiana, temos as aventuras de Rama na busca de Sita, sua esposa, em seu carro aéreo e dotado de armas mortíferas. No Mahabarata temos relatos de guerras espaciais com armas que só a ficção científica atual nos pode descrever. Os egípcios acreditavam que o faraó era um ser divino e Manetho, Sacerdote de On, no Aegyptica, diz que os primeiros reis eram deuses. O Shan-hai-ching nos fala de uma raça humana dotada de asas, chamadas Miao que por volta de 2.400 AC perdeu a capacidade de voar, depois de se desvair com o Senhor do Alto, foi exilada. Seria uma lembrança da expulsão do primeiro homem do Paraíso?
Os índios Hopis, dos Estados Unidos, acreditavam que seus ancestrais vieram de outros planetas, Os Navajos e Sunis, também dos Estados Unidos, veneravam deuses louros e acreditavam em outros mundos no cosmo. O "Thunderbird" (Pássaro Trovejante) é uma lenda entre muitas tribos da América do Norte.
Os Noothaus falam da visita de um deus que veio numa "canoa de cobre", e os Pawnees, em um ser que brilhava com estranhas radiações. Quetzalcoaltl fez maravilhas no México e os Maias os chamavam de Kukulkan, os quichuas da Quatemala, de Gucumatz e no Peru foi conhecido como Viracocha, na Colômbia como Bochica e os Polinésios, de Wakee. Os índios Machiguengas do Peru falam no "povo de céu" que veio por uma "estrada brilhante".
O Livro dos Mortos, do antigo Egito, nos fala em "legiões no céu", "espíritos da luz" e "seres brilhantes". Pandoro escreveu, em 400 AC, sobre os Egregori (guardas-anjos) que desceram à Terra no ano cósmico 1.000. Osíris, Isis e Hórus eram representados como disco solar, como também eram comuns os barcos solares egípcios.
Na América do Sul existem centenas de lendas que nos falam de seres que desceram do céu e viveram entre os índios. No Brasil, temos o Bacororo e Baitagogo, dos índios Bororós. Os Kadweus, do Mato Grosso, falavam de Karana. Os Caiuás tinham o Baira, porém o Guaricana era um ser sagrado que vinham curar os enfermos. Jupari foi um dos deuses indígenas brasileiro mais cultuados. Mas, quando o homem branco chegou, para catequizá-los, transformaram-no em um "espírito do mal". Os índios diziam que Jupari era filho de Ceuci, nome que davam as Plêiades.
Sumé também foi outro deus civilizador das tribos brasileiras e diziam que sua morada sagrada era Itaoaoca. O Dr. João Américo Peret colheu entre os índios a lenda de Bebgororoti, Era um ser que vestia o Bo (traje) e levava à mão a Kob (arma). Viveu entre os índios e quando foi embora, na serra de Punkato-Ti, ouviu-se um grande estrondo e Bebgororoti desapareceu nos ares, envolto em fumaça, chama e trovão. E o mais interessante é que quando os índios relembram Bebgororoti, fazem uma roupa que se assemelha a dos astronautas atuais em suas festividades.
Além da presença marcante de deuses físicos em toda a história da humanidade, os OVNIs também foram denominados de aves, répteis e animais voadores, principalmente pelos indígenas. Tivemos Boitat , Mbai-Tat (cousa de fogo), Mboi-Guaçú (cobra grande), Nhandutat (passaro de fogo - "Thunderbird"), Carbúnculo (lagarto de fogo), etc... tudo isso no folclore brasileiro. Já os civilizadores os situaram no campo sobrenatural e criaram Mãe do Ouro, fantasmas, luzes fantasmas, Fogo Corredor, Curacanga, Mulher de branco, Alamoa, João Galáfuz e dezenas de outros mitos, por todo o território brasileiro. No início do século, criou-se uma denominação interessante para os OVNIs, a do Carro Fantasma. Um veículo que assombrou muita gente nas estradas intermunicipais.
Na história universal, encontramos milhares de relatos que nos falam sobre os OVNIs no correr dos milênios. No entanto, apesar de se fazerem presentes na história de todos, muitos não crêem na sua existência. E se assim o fazem é porque querem ainda considera-los como oriundos do céu, divinos. Não queremos dizer com isso que Deus é astronauta, pelo contrário, queremos dizer que Deus é o criador de tudo que existe e que não precisa de naves para vir ao nosso planeta...

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Caso Geraldo Bichara

Dia 26 de agosto de 1962, Geraldo Bichara, na época com 18 anos de idade, iria montar guarda na 13º Circunscrição Militar de Três Corações (MG), na Escola de Sargentos das Armas (ESA). O que se segue é um típico caso de abdução que foi trazido "à tona" graças ao pesquisador Ubirajara Franco Rodrigues (ver O Caso Varginha). Uma das características mais comum dos casos de abdução é o"lapso de tempo" – a vítima tem a impressão que teria desaparecido de sua consciência um determinado tempo que pode variar de algumas poucas horas a vários dias (ver Travis Walton). Este caso foi abordado na revista Ufo 05 e posteriormente no livro de Ubirajara Franco Rodrigues "Na pista dos UFOs", lançado pela Biblioteca Ufo.
A guarda de Geraldo Bichara correspondia da meia-noite até as duas da manhã. Pelas declarações iniciais de Geraldo, logo após de ele assumir o posto teria ocorrido um blackout na região e, logo em seguida, ele teria sido paralisado por um foco de luz durante alguns minutos. Após ter ocorrido tais fatos, o foco de luz teria desaparecido e ele se recuperou do estado de paralisia. O incidente teria demorado, na melhor das hipóteses, uns 10 a 15 minutos. No entanto, logo após o término do incidente insólito, chegou a sua rendição, o que significa que já seria por volta das 02:00 horas da manhã. Fica claro que teria acontecido muito mais do que Geraldo conseguia se lembrar, uma vez que o fato teve duração de quase todo o expediente de sua guarda (da meia-noite às duas horas da manhã). O próprio Geraldo desconfiava que, pela lógica, desapareceu de sua memória uma boa parcela dos acontecimentos.

Na época que ele teria sido investigado por Ubirajara (dia 08 de julho de 1980), Geraldo Bichara já tinha completado 44 anos de idade. Por sua livre e espontânea vontade, Bichara se dispôs a ser submetido a algumas sessões de hipnose regressiva para tentar resgatar o que, provavelmente, havia desaparecido de sua memória. Para realização das sessões de hipnose, Ubirajara recebeu assistência do professor José Julio Rodrigues, que na época era presidente do Centro Varginhense de Pesquisas Parapsicológicas (CEVAPPA). Eis o que foi apurado:

Geraldo Bichara tinha assumido o posto a meia-noite. Quando ele estava rondando os recintos da ESA e se encontrava próximo da veterinária, aconteceu um blackout. Do local onde ele estava era possível ver a fabrica da Nestlé que também tinha ficado na mais absoluta escuridão. Logo em seguida, Geraldo avista uma luz azulada que atingia o chão e teria como origem num objeto no qual, devido à escuridão, não foi possível distinguir seus detalhes.

Bichara percebeu uma agitação incomum dos cavalos das baias, pois eles bufavam e faziam um barulho como se estivessem raspando as ferraduras no chão e batendo os peitos na madeira. As portas de aço da garagem da seção de engenharia faziam um barulho enorme devido à vibração, tal qual o barracão que estava a sua retaguarda. Nesse barracão havia canoas metálicas e, pelo som emitido, dava a impressão que elas estavam atritando umas nas outras. Neste momento, ele grita
chamando os outros guardas que estavam presentes na ESA e não foi atendido. Geraldo percebe que a luz estava se movimentando: " (...) uma coisa clareando! Está clareando a porteira da seção de veterinária! Passando por ela! Agora iluminou o potreiro... a luz vai indo do lado de lá da cerca, perto da estradinha das árvores. Está chegando perto da beira do rio".

Geraldo Bichara estava completamente paralisado. Ele mal conseguia olhar para cima para tentar ver o agente causador da luz. O pouco que ele conseguiu observar permitiu distinguir algumas peculiaridades do UFO: tinha forma de disco com uma saliência na parte superior. "Parecia um caramujo com a boca para baixo". Estando paralisado, ele não conseguiu usar seu fuzil e nem sair correndo de lá. De repente ele percebe algo segurando seu braço. Era a mão de alguém baixo que usava um macacão cor de abóbora com uma carapuça na cabeça. Havia uma outra criatura que também estava usando macacão cor de abóbora no seu lado esquerdo. Eles o levaram em direção do UFO, no qual Bichara percebeu que tinha uma escadinha. A escada estava revestida com uma espécie de couro que também tinha cor de abóbora.

Aparentemente, eles subiram e entraram no UFO. Lá dentro, as criaturas deitaram Geraldo Bichara e realizaram uma série de procedimentos que se supõe ser exames médicos (vale ressaltar que estamos descrevendo o testemunho de Geraldo Bichara sob hipnose – há momentos que não são totalmente claros). Há algumas descrições dos seres e do interior do disco, porém a impressão que se tem é que tudo está bastante vago, o que é completamente compreensível e até comum nestas circunstâncias.

Geraldo, então, descreve um aparelho que estaria se aproximando de sua cabeça: " (...) parece uma caixa de marimbondo. Um chuveiro com uma porção de bicos". Posteriormente, algo havia sido colocado na sua boca que tinha um sabor bastante desagradável. Geraldo pediu água e, vendo que não estava sendo atendido, começou a reagir de maneira bastante hostil: " (...) Água! Arrume água! Faça o favor! Faça o favor! Filho da puta! Pedi água para ele três vezes para lavar esta bosta aqui! Um melado misturado... Amargoso! Estou descendo dessa merda aqui... Vou descer sim". Geraldo Bichara consegue descer da mesa em que se encontrava, porém ele continuava deitado no chão. Ele pegou o fuzil que deveria estar próximo. Um detalhe bastante curioso nesta história é que as pessoas, no momento de suas abduções, parecem estar sob uma espécie de controle, talvez hipnótico. No momento que Geraldo teria reagido, este controle pareceu não estar tão efetivo, como se a reação de Geraldo fizesse que a eficiência desse controle se comprometesse – pelo menos em alguma parte. Nestas circunstâncias, Geraldo teria inclusive conseguido se sentar e ficava ameaçando os seres com o fuzil na mão.

As criaturas chegaram tentar arrancar o fuzil dele sem obter sucesso. Geraldo teria se acalmado devido a um outro ser que não tentou arrancar o fuzil dele e, aparentemente, pedia que ele entregasse de uma forma mais amistosa: " (...) Vou dar o fuzil pra vocês, graças a ele aí do meio! Eu que não estou podendo mexer direito ainda, mas faço bagunça com essa baioneta aqui". Finalmente Geraldo Bichara é devolvido ao posto de guarda. Ele ainda pôde ver o objeto se afastar e sumir. Logo em seguida, o blackout teria terminado e as luzes se acenderam. Foi nesse momento que chegava a sua rendição.

Adicione Nosso Facebook : www.facebook.com/ufolologia.missioneira

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

As experiencias com extraterrestres

As experiências com extraterrestres são nada mais nada menos que uma experiência com o desconhecido do nosso raciocínio.
Serão estes seres realmente extraterrestres, seres que habitam as profundezas da Terra, seres espirituais ou mesmo seres de outras dimensões.
Este é o grande enigma de vários investigadores, especialmente quando nos definimos a abduções!
Com o passar das palavras, vão entender as várias opiniões de variados investigadores perante as suas teses e investigações ao longo dos anos.
Segundo os milhares de registo se crê que as abduções tiveram conhecimento a publico nos finais dos anos 30 princípios dos anos 40.
Mas será que estas abduções só ocorreram mesmo no início dos anos 40?
Julga – se que já muito antes existam contactos com seres cósmicos como exemplo, os Maias, Incas, Egípcios entre outros povos da antiguidade.
Como também como muito bem sabemos podemos encontrar também algumas destas evidências na Bíblia e mesmo o que esconde o Grande Mistério da Arca da Aliança!
Á quem sugira que os Ovnis estão entre nós desde o princípio, tendo escrito livros onde apresentam evidencias arqueológicas bastante interessantes e ambíguas, no que se refere a apoio das suas bases.

Existem muitas representações de seres alados com capacetes exóticos que pairam no ar em ovnis de variadas formas e cores desde o quarto milénio a.C., mas a sua interpretação deve se procurar – se no reino da religião e da mitologia e não a ser racionalizada pelos nossos grandes e inteligentes cientistas.

A metade do século XX o número de observações de Ovnis mais constantes reduzindo todos os outros casos mais insólitos como fantasmas e todo o mundo paranormal.
Estávamos a viver a era do disco voador.



Esta nova tendência dos investigadores do paranormal perante esta situação levaram a crer que de alguma forma os extraterrestres podiam ser projecções inconscientes da mente humana.
A partir dos anos 90, os Ovnis ganham novos entusiastas e mais uma legião de pessoas na área de investigação em campo.
É então que em 1991 é apresentada a primeira investigação científica por Budd Hopkins em pareceria com David Jacobs.

Estes dois grandes investigadores, curiosos com os números elevados de observações ovni e relatos de estranhas luzes, estudam uma forma de poderem progredir num trabalho elaborado de forma aleatória.
É então que estes consultam e entrevistam uma média de 6.000 Norte Americanos adultos onde perguntam se alguma vez presenciaram alguma coisa fora do normal enquanto dormiam, coisas das quais estas pessoas não consigam entender ou compreender perante seu raciocínio.
- Por exemplo; se estes se lembram de ver luzes ou vultos durante o sono ou a qualquer hora do dia, como se alguma vez perderam a noção do tempo.
Os investigadores em apenas 119 pessoas, ou seja 2% das 6.000 pessoas se lembravam de um ou mais casos desta natureza.
Os resultados falam por si mesmos.

As pessoas parecem estar a despertar para algo que lhes está a alterar as vidas, e cada vez mais se manifestam a este respeito.
Mas como sempre existe sempre um senão!
Digo senão porque á que saber avaliar e ponderar os dois lados da moeda.
Os mais científicos acreditam que as abduções são apenas aspectos não paranormais mas sim mais de alteração de estado colectivo.
Exemplo disso mesmo o Dr. Ronald Siegel, da Faculdade de UCLA, psicanalista onde aborda os comportamentos de abdução em, eventos internos humanos com causas comuns abrangem as falsificações de memoria, síndrome de lembranças falsas, diversos estados de consciência alterada, paralisia do sono, sonhos de falso despertar, sonhos “lúcidos” que são aqueles que nos parecem tão reais que nos levam dias a pensar em cada pormenor desse sonho, onde um quarto da população já deve ter passado por esta experiência.
 O lado para-científico já avança com outras ideias sobre esta situação.
Pois como sabemos ninguém é possuidor da verdade e por mais que avancemos nos estudos desta área fica sempre muito difícil de efectuar qualquer avanço quando subimos 5 degraus de imediato temos de descer 3.
As dificuldades de efectuar uma prova pela parte científica também ela é feita por bases de conceitos científicos.
Isto para a ciência alternativa de uma forma geral se torna um pouco mais fácil de explicar seus fundamentos mas tudo em base de teologias e metodologias sem qualquer prova aparente e palpável.
Mas a verdade é que são as que mais resultados até ao momento nos têm apresentado com os muitos casos desvendados nestes últimos anos como o famoso caso em Portugal da Carla Batista entre outras pessoas para não avançarmos sempre no termo Americano.



Vejamos aqui alguns casos do que alguns investigadores acham sobre as abduções e extraterrestres.
O Psicanalista Suíço Dr. Carl Jung, a estas situações chamou – lhe de inconsciência colectiva!
Segundo Dr. Carl Jung explica que este é feito através de um campo mental plasmático habitado por criaturas mitológicas, no nosso cérebro devido a uma questão de nossa cultura e local onde nos encontremos.
Como pode ser uma tradição de família sobre determinados mitos, que com o tempo alimenta o cérebro que por sua vez cria estes efeitos colectivos nas pessoas, com sentimentos, medos uma experiência comum da nossa espécie. 
A outra parte apontada pelo Dr. Carl Jung, é que os contactos com extraterrestres pode ser uma realidade subjectiva onde os supostos abduzidos interpretam nesses termos, porque em determinado grau, é sociável o fazer.
Já na antiguidade as testemunhas teriam explicado a experiência de acordo com uns simbologia.

A Dr.ª. Aphrodite Clamar, fala que quanto maior é a pressão exercida sobre o paciente para se recordar dos pormenores, mais ele se esforça por fornece-los, mas com um grau de confiança descrente.
Se a hipnose é praticada por pessoas não totalmente neutras e indiferentes aos resultados, subsiste sempre um forte perigo de ele estar a ser manipulado, o que na maioria das vezes, não se reveste de intencionalidade e por conseguinte, não é detectado na altura.
Também á vantagens, pela mesma razão em que não assistam estranhos às sessões, regra nem sempre observada.
A mínima indicação é aceite como prova de um rapto pelos seus altos sacerdotes.
Basta alguém ter um sonho assustador ou um pressentimento desagradável em determinada estrada.
Algumas dessas sugestões baseiam – se naquilo que se supõe recordar do que aconteceu há muito tempo, talvez na infância, sem admitir que se pode tratar de uma evocação falsa ou deficiente.
Os pacientes prometedores são sondados como bruxas de outrora e examinados, em busca de marcas físicas no corpo confirmativas das suas suspeitas.
A ausência de tempo é considerada um critério infalível como também o fala o Budd Hopkins.
Mesmo na falta de uma aparição!
Um hipnotizador profissional com muita experiência da síndrome não pode ter certezas de as alegadas vítimas de rapto possuírem uma experiência real e não imaginária.

Já a Investigadora Jenny Randles, tem uma perspectiva mais afirmativa nas abduções para entre extraterrestres e humanos.
Esta alega que não acredita que exista um grande número de extraterrestres a abduzir em físico os humanos.
Segundo esta investigadora após análise e segundo esta alega ter passado por estas experiências, existe uma forma abdutiva com o superior “seres”, onde existe uma técnica muito evoluída onde se pode raptar a pessoa quando esta está a dormir em estado alterado.
Pois é aqui que ela acredita que se faz também a comunicação com seres superiores em suas naves.
Mas como ela afirma (Identifiquei diversas explicações possíveis para essas experiências e nenhuma delas está relacionada ao transporte físico de seres humanos a bordo de uma nave ou Ovni. Disso tenho eu certeza), Palavras de Jenny Randles.

De acordo com Jenny Randles, todos os avistamentos de Ovnis e abduções no físico se encaixam – se em quatro categorias principais: eventos externos com causas comuns, eventos externos com causas exóticas.

1 – Vénus, a estrela brilhante que pelos menos entendidos em astronomia a podem confundir com um Ovni.

2 – Temos “FANIs” Fenómenos Atmosféricos Não – Identificados.

Atmosfera pesada fenômenos eléctricos e gás dos pântanos.

3 – As doenças e síndromes e paralisia durante o sono entre outras que nunca mais acabam.

4 – É a Mitologia e a continuidade de fomentar o nosso subconsciente.


Eu para ser sincero não acredito muito nesta metodologia da Dr.ª. Jenny Randles.
Seria o mesmo que defender a espiritualidade e colocar de parte a Ovnilogia, de que todos os trabalhos feitos pelos nossos colegas no passado e presente fossem uma perda de tempo.
Quando ela mesma recorre aos nossos mais antigos investigadores para solucionar alguns dos trabalhos dela.
Isto como ela mesmo alega ter a sua própria experiência!
Quem alega que ela não esteja errada e esteja ela mesma a cair na 4 categoria, marcada por ela mesma!
Mas existe também aqui um senão!
Vejamos a Mitologia Antiga.
Como muito tenho referenciado em muitos dos meus trabalhos sobre ovnis extraterrestres, contactos etc.
Já no passado os Sumérios, Egípcios, Maias, Incas, se rendiam aos seus Deuses que curiosamente todos eles eram Deuses das estrelas.
Uma força invisível que com o passar dos anos continuou e se fundou na Mitologia do que pode ter sido um contacto com outra civilização do espaço e não propriamente Deuses.
O entendimento de Deuses pelos nossos antepassados seria obviamente devido a uma tecnologia totalmente desconhecida por parte dos visitantes para com os humanos.

Se considerarmos os Ovnis no conjunto de fenómenos metafísicos não haverá o perigo de que a Ufologia se torne tão irracional como os cultos religiosos que se baseiam em fé cega, de crentes sem provas e de pregadores sem conclusões.
Isto implica a área espiritual!
Vejamos a conclusão de Van Dyk, que considerou esta possibilidade de que sendo paranormais essas canalizações de Espíritas podem simplesmente permitir fantasias de seu próprio subconsciente ou talvez mesmo estabelecer ligação com seres desencarnados no plano astral que se divertem em engana – los.
Sinceramente partilho inteiramente destas palavras.
Já foi possível ver em determinadas situações a espiritualidade querer tomar posse da Ufologia!
Seria esta mais uma forma de atrair seguidores para um mundo de fantasia, falsas esperanças como falsos profetas e falsas promessas.
Sempre o tivemos na história da humanidade e a cada dia que passa novas religiões surgem como novos e falsos profetas também.
Inclusive já existem Igrejas em algumas cidades nos Estados Unidos que são de adoração aos extraterrestres, e acreditem que estas igrejas facturam muitos dólares dos seus crentes que acreditam que serão salvos por frotas alienígenas.

A Ufologia não se limita a registar – é um tema altamente emotivo e conceituoso, cujos adeptos, em muitos casos, se deixam influenciar por convicções religiosas ou meras ilusões.
A história ou conceito dos irmãos espaciais com um moral tipo Know – show tecnológico de uma super inteligência superior reveste – se de atractivos especiais para ocultistas a originarem novas religiões.



Temos grandes homens e mulheres na investigação Ovni na nossa actualidade onde o seu desempenho e primor são louváveis.
Uma das pessoas que mais tem trabalhado nesta área tem sido a Hipnóterapeuta Dr.ª Gilda Moura, da qual muito tem ajudado aqueles que mais precisam de apoio para as suas dúvidas e tremores sobre o receio de possíveis abduzidos.
Esta Investigadora especializada em abduções onde tem efectuado várias, palestra sobre o assunto tem uma história da qual partilho a minha própria opinião.
Estes seres podem já de alguma forma estarem entre nós como híbridos, e outras estarem de passagem pelo nosso planeta e aqui ficarem de passagem e aproveitarem para estudar a nossa fauna e ecossistema e mesmo a nossa espécie como seres vivos.

Estes seres extraterrestres de alguma forma podem ser o que chamamos de Biólogos cientistas e não de seres negativos!
A Doutora Gilda chamemos-lhe assim, tem efectuado descobertas incríveis entre desenhos efectuados entre diversas vítimas de abdução onde descobrira semelhanças entre seus relatos e desenhos.
Será que estas vítimas estiveram na mesma nave?
Será que estas pessoas que nunca se viram na vida estão a sofrer categoria 4 efectuada pela Dr.ª. Jenny Randles!
Será que existe a mesma mitologia em locais diferentes?
Quanto a mitologia é possível que sim.
Desta vez falo eu mesmo pela minha experiência com um fenômeno em Portugal de nome “Luz da Caniceira”, onde no Brasil tem mais que um nome como, Mãe Douro, Fogo Fatu, Mãe Terra e até Boi Tatá.
O mais curioso é que quando falamos em seres extraterrestres nos vêm á mente os seres “GREYS” que observamos muito divulgados na Internet.
Pois bem meus amigos, existem coisas a que a mitologia pode passar de lenda a realidade.
Reinaldo Coutinho um investigador e no meu entender um dos melhores na área da Mitologia Brasileira, nos fala de um caso em um dos seus livros (Cabeça – de – Cuia), que segundo a história deste ser é presenciada em Rios no Nordeste Brasileiro e seu aspecto físico demasiado parecido com um GREY.



Aqui se pode adicionar á 4 categoria, ou então será que existe a possibilidade de um destes seres ter ficado aprisionado na Terra!
Ao que sabemos o Brasil é um país de grandes evidências de observações de Ovnis, os aumentos de avistamentos não param de aumentar e só em 2007 os números bateram recordes.
Isto para não falarmos das diferentes divisórias entre supostas abduções neste país.
No Sul do Brasil parece existir mais uma forma de contacto com seres a que as pessoas lhes atribuem o nome de seres luminosos.
Mas quando as pessoas se referem ás abduções Negativas estas parecem estar a ocorrer no Nordeste do Brasil.
Ao que parece as pessoas são perseguidas por estranhos objectos voadores e até mesmo caçadores viraram caçados.
Exemplo disso mesmo temos Terezina Piauí.
Parece existir uma linha imaginária na zona central do Brasil onde ao que parece actuam duas espécies diferentes.
Erro ou não estes são os dados informativos da qual já tive a oportunidade de discutir com outros investigadores e chegar ao consenso de que esta pode ser uma possibilidade em manter em aberto.
Duas espécies que se evitam mutuamente, talvez por este motivo se mantenham em fronteiras imaginárias.
Mas a questão é se são duas espécies ou existem mais.
Existem relatos onde as pessoas mencionam mais do que uma espécie.

Recentemente se efectuou uma grande descoberta por um colega e investigador e amigo, Luís Mundinho que durante uma das suas pesquisas em rastos de dinossauros “Fosseis” efectuou uma incrível descoberta.
Descoberta esta feita no Brasil num Vale conhecido como Vale dos Dinossauros.
Foram encontradas marcas de um rasto de uma máquina em pedra da era Terciária.
Não revelarei o nome do local precisamente a fim de se manter a salvo estas magnificas descobertas para um estudo mais aprofundado por científicos competentes no estudo destes vestígios.




QUEM TERIA CONSTRUÍDO ESTAS MARCAS? OS DINOSSAUROS?

Segundo o investigador acima na primeira foto, numa conversa comigo falou que estas marcas fossilizadas são marcas de uma máquina e que datam de uns bons milhares de anos.
Dinossauros certamente não fariam estas marcas nem possuiriam máquinas tão pouco.
Mas então colocamos a possibilidade de se poder tratar de uma máquina de origem extraterrestre, exactamente da mesma forma que fazemos ao enviar as Sondas para Marte.



São descobertas destas que nos fazem estar constantemente a alterar as nossas opiniões e dúvidas sobre determinados assuntos em relação á Ufologia.
Estas marcas estão presentes e bem no físico.
Ao que sabemos é possível se fazer estas marcas quando libertadas as cinzas de um vulcão que com o passar dos anos estas cinzas se solidificam se transformando em rochas massivas, preservando assim as marcas.
Mas neste caso nem vulcão temos pela área.
Mais um mistério.
Mas a verdade é que segundo este meu grande amigo continua a falar que os moradores relatam estranhos acontecimentos ufologicos no local.
Será que estas marcas seriam de uma sonda a explorar o nosso planeta a fim de obter respostas de nossa atmosfera e habitabilidade?
Por enquanto esta é a única conclusão mais plausível e a prova de que algum engenho aqui esteve no passado são estas mesmas marcas.
Esperemos que estas possam ser investigadas, catalogadas e preservadas, longe dos fanáticos afim de obter lucro com esta preciosidade.

Ao mostrar estas fotos ao Inglês investigador Bryan Scott, historiador natural do planeta, este mesmo ficou deslumbrado com esta descoberta fantástica.
A primeira impressão que teve foi de que efectivamente estas marcas são a prova irrefutável que já somos visitados desde a origem da Terra.
O que estamos a fazer em Marte na actualidade, já o foi feito no passado por outras civilizações em relação á Terra.
Sempre defendi esta tese, como a mais plausível desde sempre, especialmente quando em Marrocos á já alguns anos Arqueólogos descobrem um esqueleto de um Dinossauro a muitos metros de profundidade e este esqueleto tem uma perfuração no topo da cabeça do animal a chumbo.

Alguém atirou naquele animal o eliminando talvez para sua própria segurança como defesa.

Mas quem teria atirado no anima?

Quem teria armas na época Jurássica ou Terciária?

Continua a ser um grande mistério.

Esperemos que dentro em breve obtenhamos mais informações e muitas mais imagens pelo meu amigo e que uma equipe possa se deslocar ao local a fim de averiguações e análises do local.
Mas um caso que na Europa nos tem intrigado bastante é quando falamos de seres intraterrenos que vivem abaixo do solo.



Existem investigadores que afirmam que existem seres intraterrenos, seres estes que habitam o interior da terra, da mesma forma que as fadas, gnomos alfes etc.

Não seriam estes seres extraterrestres exilados na Terra?

Não estariam aqui hospedados a fim de nos conhecerem um pouco melhor e a nossa evolução!

Ou estariam estes em refúgio!

São aspectos a pensar seriamente.

Existem os que acreditam que estes sempre estiveram no interior da Terra possivelmente até antes da nossa espécie humana.

Mas então como se explica uma vez mais o porquê dos Mais, Incas Egípcios venerarem os Deuses das estrelas.

Afinal estes de onde vêem?

Das estrelas ou do interior da terra?

Serra do Roncador Brasil e Serra da Gardunha Portugal guardam grandes mistérios até aqui por desvendar.

Mas e o caso Terra Oca!

Ao que sabemos a Terra não é Oca, a Terra se divide por várias secções desde a Crosta até ao Núcleo.
Temos o exemplo de quando os Biólogos estudam o fundo dos Oceanos e descem nos nuni – submarinos, quanto mais descem mais insuportável é o calor.
Acredito sim que estes tenham sim a capacidade de se instalar em fendas de alguma forma gigantescas no interior da Terra.
Mas em Terra Oca não acredito por fins científicos dos quais não poderei ignorar.
Existem pessoas que alegam já ter estado no interior destas bases alienígenas, mas para ser mais verídico seriam preciso provas mais refutáveis e não apenas palavras, embora as suas hipnoses assim o indiquem como casos verídicos.
Mas por onde entram estes seres?
Como conseguem entrar no interior de uma Serra ou Montanha?
Será devido ás suas capacidades de desmaterialização!
A mesma forma que ocorre com os seres durante a invasão dos quartos das suas vítimas!
Mas serão mesmo espirituais estas abduções?
Não creio que o seja, pois já tivemos vários exemplos e comprovativos de como não o foi.
Se bem que não se possa que na sua totalidade seja feito no físico.
Temos um caso ocorrido a Sul de Portugal, mais precisamente na cidade de Sines onde uma jovem de nome Rossana, com apenas uns 13 anos, terá sido vítima de visitas de seres estranhos da qual ela fala serem extraterrestres.

Estes casos ocorreram em início de 2005, esta jovem recebe visitas nocturnas indesejáveis e o mais curioso é que acaba por acordar na rua de manhã.

Poderíamos alegar que poderia ser sonâmbula, mas essa questão está fora de parte.

Como é possível se esta jovem vive só com o pai, este que vive na pesca e só regressa a casa de manhã.

Esta acorda na rua com as portas trancadas e janelas com a chave no interior de sua casa.

Como é que ela saiu?

Agora pensemos um pouco.

Se as abduções são alegadas por muitos que só são feitas no espírito, como pode o todo físico aparecer na rua?

Tendo o pai de Rossana a encontrado mais que uma vez na rua quando vem do mar.
Rossana falou em diversas situações em que deitada ouvia as passadas destes seres em sua casa e quando se aproximava do seu quarto que estes ficam bem juntos a ela e em algumas situações lhe tocavam.
Curiosamente existem centenas de relatos onde falam destes toques no corpo.
Numa troca de Mails sobre esta situação com o Presidente da APO o Sr. Luís Aparicio, este alegou que estes toque apodem ser positivos que seria normal nas vítimas da qual estes estão interessados.
Inclusive me recordo de que até poderia representar segurança para a vítima segundo Sr. Luís Aparicio.




MAS PORQUE NOS ABDUZEM?

Será que os seres conhecidos como Greys ou Cinzas adoptam de um projecto á escala global de abdução dos humanos, porque eles estão a sofrer de algum defeito genético, onde a existência desta espécie possa estar em risco de extinção!
Basta repararmos no seu pequeno tamanho encolhido e a sua pele acinzentada.
Ou será que estão mesmo nos abduzidos em especial nas mulheres a fim de criarem o Híbrido perfeito.
Existem muitos abduzidos que contam que lhes foram mostrados que eram meio alienígenas meio humano que realmente não pode haver dúvidas de que alguém está tentando cruzar a genética humana com a alienígena.
Uma possível razão para isso seria que a raça alienígena é muito velha e está em via de desaparecer.
Pode ter ocorrido que com o tempo a sua genética se atrofiou ou foi a tal ponto distorcida que agora estão a tentar recuperar a jovem genética de nossa raça.
É como se estivessem mitigando os danos mediante a combinação de nossos genes com os deles.
Tudo aponta para que os alienígenas que estão levando a cabo tais actividades têm uma base genética similar à nossa.

Metade humano metade alienígena.
O grande problema é a falta de memória de muitos dos nossos abduzidos.
Á um facto muito curioso que o investigador Vand Dyk, meio céptico alega por desconfiança, o porquê, de um abduzido raramente conseguir descrever o interior de uma nave com mais pormenores.
Esta é uma outra situação controversa.
É aqui que muitos deixam de acreditar nos abduzidos.
Mas já se imaginaram de quando vamos ao hospital por motivos menos bons e nos levam de ambulância para um Hospital?
Durante a viagem dependentemente de cada situação, vamos drogados com soros, e medicamentos etc.
Ao chegar no hospital a pessoa vai que meio drogada e deitada numa maca apenas só vai ser o tecto e a luz acima desta vendo tudo em sua volta enevoado.
Névoa esta que é resultado dos produtos químicos induzidos no seu organismo.
O mesmo se passa nas abduções.

A luz também nos confunde o espaço onde possamos estar visto provocar encandeamento e no encadeamento da luz, acabamos por fechar os olhos e não vamos vermos nada só assim acabamos por nos sentir um pouco mais confortáveis.
Talvez seja esta a razão de que muitos abduzidos não se recordam do interior do objecto ou sala onde estiveram.
As testemunhas falam muito em liquido amargo na boca, liquido este que poderá ser o que os leva a ficarem sem reacção do corpo facilitando assim o seu transporte e controlo e manuseamento.



Temos o exemplo do caso Betty Anderson em 1967 onde ela também fala de estar numa cadeira transparente cheia de liquido acinzentado, e que a alimentava com um liquido adocicado, que entrava por um tubo na sua boca.
Temos um outro exemplo de um abduzido em Portugal de nome fictício Manoél, que fala que sempre que é abduzido passa dois dias a três com náuseas e vómitos.
Fica com um forte paladar na sua boca.
O mesmo ocorre com as mulheres grávidas que durante a gravidez, estas tem de efectuar uma ida ao médico onde tomam um liquido adocicado a fim de ver a sua reacção de estômago, onde normalmente acabam por ter os respectivos vómitos.
Eu mesmo já pude ver esta experiência durante a gravidez da minha esposa.

As pessoas não digo todas mas uma maioria delas acaba por ficar com uma forte má indisposição depois de tomar este liquido como também a sua tenção arterial em algumas situações fica mesmo descontrolada por breves instantes.
Será que esta é a mesma técnica dos nossos amigos cósmicos?
Na verdade muitas coincidências.

Moradores Invisíveis



Este é o caso de onde se fala da passagem de um Portal e seus moradores invisíveis.
Esta história pode ser encontrada no livro Portal de Guilherme Raymundo um grande amigo da qual tenho grande estima.
Guilherme Raymundo é um grande investigador senão um dos melhores no Brasil.
Aqui apresento uma parte da sua investigação.
Segundo os mais antigos de Peruibenses que nos tempos antigos existiam estradas pelas picadas.
Abaixo do actual caminho, via – se em certas noites um Portal.
Um portal que segundo as suas palavras se encontrava aberto.
Os moradores de Guaraú consideram o local sagrado e dizem que dentro da montanha existe uma vida muito especial com moradores invisíveis, o mesmo segundo o corre na Serra do Roncador!
Segundo os habitantes de Guaraú, estes seres invisíveis protegem Peruibe e parecem de alguma forma entrar no que chamamos de religião ao desconhecido.
O mesmo se passou em Fátima Portugal, onde agora existe um gigantesco Santuário em homenagem a algo que viram da qual atribuíram a uma entidade religiosa.

Mas voltando novamente a Guaraú.
Ao local onde supostamente estaria essa passagem Portal, se deslocaram muitas pessoas como também esotéricos.
As marcas descritas é de que a porta se assemelha a uma cobra gigante imprensa na parede rochosa.
As pessoas designam esta com um poder imenso energético, que antigamente as pessoas se deslocavam a este local para acariciar sete vezes este portal ou passagem, segundo as pessoas acreditam que se lhe tocarmos sete vezes iriam atrair felicidade e prosperidade a todos os bons propósitos da vida.
Existe uma historiadora da qual não é mencionado seu nome pelo amigo Guilherme Raymundo a que esta já teve a oportunidade de ver um vulto á meia – noite quando passava em frente deste local.

Segundo a descrição este ser seria alto de feições belas e louro, e que atravessava esta pedra onde é o portal.
Este misterioso ser ou Homem alto se veste de branco e tem o costume segundo descrito em seu livro de ficar no meio da mata a observar o céus o seu redor e até o mar, regressando suavemente para a rocha Porta.
Por esta razão lhe chamam de guardião protector de Peruibe.
Casos destes são muitos os existentes no Brasil e descritos em muitos livros por vários investigadores.
Este ser com feições humanas terá a capacidade de desmaterializar como o fazem supostamente os extraterrestres, será ele mesmo um extraterrestre?
Mais um enigma.

A vida é feita de enigmas não é verdade.
A Ufologia tem como tema de estudo os Ovnis onde tem a sua investigação séria datada de 1947, quando o nosso já conhecido Arnold, viu os Ovnis enquanto fazia a busca de um outro avião que se teria despenhado.
Foi então que ficou reconhecida a palavra “Discos Voadores” um nome um pouco ridículo mas com fundamento para o que este teria descrito na sua observação.
A visão de mistérios celestes é anterior á meados do nosso século, e os escritos de Charles Forte abundam em informações muito interessantes sobre esta natureza.
Aconselho a lerem os seus livros.

As entidades com os seus ataques nocturnos de natureza sexual, raptos por seres extraterrestres constituem experiências ao que se julga a humanidade sempre esteve sujeita.
Mas foi quando o tema Ufologia ganhou contornos e ao descoberto estas situações de raptos de origens variadas tão altamente incomodativas que nos priva de nossa própria liberdade se tornou para muitas pessoas um martírio de sofrimento e até de loucura para outras.
Porém como é o caso acima de Guaraú, Peruibe estas ficaram mais pelo acto religioso de fé.
O mesmo em muitos outros casos de observações destes seres.
Mas tudo depende de cada encontro ou forma de contacto!
Cada caso de abdução ou contacto apresenta uma experiência diferente, são raros aqueles que demonstram semelhanças.
Mas á que analisar cada situação ponderadamente e nunca cair na primeira impressão de realidade.

Á também que saber auto avaliar a pessoa vítima, para poder avançar com uma investigação séria e não fantasiosa.
Meus amigos fico por aqui.
Creio que esta matéria se está a estender em demasiado.
Tive a peculiaridade de falar em temas controversos e repetidamente em determinadas situações durante a construção deste artigo.
A ideia é colocar a mente a pensar durante o tempo de leitura.

Digamos que desta forma estamos sempre a reavivar a memória de todas as partes interessantes do texto.
Assim facilita termos uma ideia de tudo o que está aqui descrito
Teremos muitos mais trabalhos desta ambiguidade.
Matéria elaborada e investigada por – Nuno Alves.

Agradecimentos ao amigo, Comandante José Guilherme Raymundo e Luís Mundinho.

Adicione Nosso Facebook : www.facebook.com/ufolologia.missioneira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...